Translate

sexta-feira, março 13, 2015

Cientistas descobrem oceano com mais água do que toda a Terra em Ganimedes

Um oceano salgado está à espreita sob a superfície da maior lua de Júpiter, Ganimedes, de acordo com uma descoberta feita por cientistas usando o Telescópio Espacial Hubble.
O oceano em Ganimedes – que está enterrado sob uma grossa crosta de gelo – realmente pode abrigar mais água do que toda a água da superfície da Terra junta, de acordo com os oficiais da NASA. Os cientistas acreditam que o mar tenha cerca de 100 quilômetros de profundidade, 10 vezes a profundidade máxima dos oceanos da Terra, a NASA acrescentou. A nova descoberta do telescópio espacial Hubble também poderia ajudar os cientistas a aprender mais sobre a infinidade de mundos potencialmente aquáticos que existem no sistema solar e além.
“O sistema solar é agora encarado como um lugar bastante encharcado,” Jim Green, diretor de ciência planetária da NASA, disse durante uma teleconferência de notícias de hoje (12 de março). Os cientistas estão particularmente interessados em aprender mais sobre esses mundos mundos porque a vida como a conhecemos depende da água para prosperar.
Os cientistas também descobriram que a superfície de Ganimedes mostra sinais de água. Partes jovens de Ganimedes vistas em um mapa de vídeo podem ter sido formados por água borbulhando no interior da lua através de falhas ou vulcões em algum momento da história, disse Green.
Os cientistas já suspeitavam que havia um oceano de água líquida em Ganimedes – a maior lua do sistema solar, com cerca de 5.268 km de diâmetro. A sonda Galileo mediu o campo magnético de Ganímedes, em 2002, fornecendo alguns dados que sustentam a teoria de que a lua tem um oceano submerso. As provas recém-anunciadas do telescópio Hubble são os dados mais convincentes que apoiam a teoria de um oceano subsuperficial, no entanto.
Reportagem completa no site Mistério do Mundo

Nenhum comentário: