Translate

quarta-feira, janeiro 07, 2015

Ataque a jornal satírico francês faz 12 mortos [vídeo contém imagens fortes]

Tiroteio ocorreu na sede do semanário Charlie Hebdo. Hollande fala em "acto de barbárie excepcional".
Pelo menos 12 pessoas foram mortas durante um tiroteio nesta quarta-feira em Paris, nas instalações do jornal satírico francês Charlie Hebdo. Os autores do ataque estão em fuga e está em curso uma operação policial para os deter. Entre as vítimas estão o director da publicação, Stephane Charbonnier, conhecido como Charb, e outros membros do grupo de fundadores, Georges Wolinski e Jean Cabut, que assinava como Cabu, segundo fontes policiais citadas pela imprensa local. A morte de dois agentes da polícia já tinha sido confirmada pela procuradoria da capital francesa. Para além dos 12 mortos há ainda oito mortos, dos quais quatro em situação grave, revelou o ministro do Interior, Bernard CazeneuvePerto das 11h30 dois homens armados começaram a disparar no interior da sede do jornal satírico Charlie Hebdo, que em 2011 foi alvo de um outro ataque. Segundo uma fonte citada pela AFP terão sido dois homens “armados com uma kalachnikov e um lança rockets” a disparar perto de "50 tiros", de acordo com algumas testemunhas. Dois homens com a cara coberta entraram no edifício, localizado numa rua movimentada do centro de Paris, quando decorria a reunião semanal da equipa do jornal, descreveu o jornalista Benoit Bringer à rádio France Info. “Alguns minutos depois, ouvimos muitos tiros”, disse Bringer. Fontes policiais disseram à AFP que os atacantes gritavam em árabe "vingámos o profeta!" enquanto disparavam. Antes de fugirem, os dois homens trocaram tiros com alguns agentes da polícia, matando um deles, segundo a France 24. Pouco depois, abandonaram o carro em que seguiam em Pantin, um subúrbio no Nordeste de Paris, e continuam em fuga, de acordo com a polícia. Ainda não são conhecidas as motivações por trás deste ataque. O ataque coincidiu com a publicação da nova edição do Charlie Hebdo, que inclui um cartoon do director, Charb, que se revelou premonitório. "Ainda não houve atentados em França. Esperem. Temos até ao fim de Janeiro para os nossos desejos [de Ano Novo]" 
Site Publico PT
Cenas fortes no video
Um vídeo [contém imagens fortes] obtido pela emissora britânica SkyNews mostra os terroristas que atacaram a revista francesa Charlie Hebdo, nesta terça-feira em Paris, matando um policial. Nas imagens, um dos terroristas se aproxima do policial e atira em sua cabeça.


Paris: foto revela como ficou redação após ataque. Todos os jornalistas da Charlie Hebdo estariam no prédio no momento do ataque para participar de uma reunião editorial semanal









Nenhum comentário: