Translate

quarta-feira, maio 18, 2011

Charlie Sheen pediu emprestado US$ 10 milhões à Warner Bros.

O ator ganhava US$ 2 milhões por episódio para atuar em Two and a Half Men

Charlie Sheen, que tinha o maior salário da televisão americana até ser demitido, em março, teve que pedir emprestado US$ 10 milhões da Warner Bros., durante sua última temporada de Two and a Half Men.

De acordo com o TMZ, que obteve cópia do contrato da sétima temporada, assinado em 17 de maio de 2010, onde se lê que a WB emprestaria o dinheiro ao ator e que ele se comprometia a pagar durante os 13 primeiros episódios.

Para isso, o pagamento de US$ 1,25 milhão que recebia por episódio sofria um desconto de 769.230,77.

Os juros do empréstimo, calculados pela taxas oficiais, seriam deduzidos do 14º. pagamento.

Charlie foi demitido no 16º. episódio, portanto, ao que tudo indica, a WB recebeu todo seu dinheiro de volta.

A pergunta que fica é por que Charlie precisava de dinheiro, com o salário que tinha e que, somado à sua participação nos lucros, chegava a US$ 2 milhões.

O site também obteve cópia do primeiro contrato de Charlie com a WB e descobriu que o ator ganhou US$ 160 mil por episódio na primeira temporada de Two and a Half Men.

O contrato foi renegociado quando o show se tornou um sucesso.

Saiu no Fuxico

Nenhum comentário: