Translate

quarta-feira, março 21, 2007

Crônicas & Críticas


Imprensa francesa destaca morte de músico no Rio

Lúcia Jardim
Direto de Paris

O assassinato de mais um francês em solo brasileiro voltou às manchetes na imprensa de Paris. Este é o segundo destaque de morte de franceses no Brasil em menos de um mês. No fim de fevereiro, três cidadãos franceses que trabalhavam em uma ONG, no Rio de Janeiro, foram assassinados.
A Le Nouvel Observateur foi mais incisiva, e lembrou - como já fizera quando da morte de Delphine Douyère, 36 anos, Jérôme Faure, 38 anos, e Christian Doupes, 42 anos, ocorrida no dia 27 do mês passado - que o Rio de Janeiro é conhecido mundialmente pela violência. "Rio, uma das cidades mais violentas do mundo, foi acometida por ondas de sucessivas mortes brutais nos últimos meses", diz o texto na edição eletrônica da revista.
Terra - Noticias


Lastimável...Vergonhoso...Sentimos um grande nó na garganta ao lermos notícia como estas, o que está faltando para que haja mais justiça? Onde está o erro? Num país onde vários políticos foram indiciados por corrupção, dando mal exemplos aos cidadãos, acho que o mal deveria ser cortado pela raiz, um político corrupto não deveria mais exercer a função de político caso fosse provado sua culpa. Deveria haver mais leis rígidas, crianças deveriam ser obrigadas a estarem dentro de salas de aulas, as mães deveriam ser punidas se os filhos não estivessem nas escolas, como na Europa, onde não se vê crianças fora do horário das escolas pelas ruas, pois é ali a grande escola do crime, tem muita coisa errada e uma delas é a falta de ensinar as crianças a verdadeira cidadania, serão eles o futuro do pais ou delinqüentes.
Os políticos querem esconder a gravidade do problema mostrando um Rio de Janeiro como uma cidade maravilhosa para os turistas mas não oferece a mínima segurança para os mesmos. Chega de iludirem, o pior cego é aquele que não quer ver, a miséria, a ignorância a falta de esclarecimentos fazem toda essa violência, as televisões publicas poderiam ajudar muito se fizessem campanhas da camisinha entre os jovens, pois muitas meninas de 13 anos já são mães no Brasil e qual sera a educação que dará ao seu filho? Cada um oferece aquilo que recebeu... Mulheres desprovidas de cidadania que passam para os filhos, quando não os abandonam, uma mal conduta. Uma verdadeira anarquia! Sem lei e sem culpados, muitos criminosos são executados misteriosamente, mas a solução não é por aí, começa da infância, dar dignidade a uma família de educar e alimentar seus filhos é essencial.
Será que o problema esta na educação? Ou na injustiça social onde milhões de brasileiros vivem na maior miséria? Esses dois problemas solucionados, fariam um Brasil melhor.
Refletam

Mais notícias:
Revoltados, franceses agridem jornalistas
Matemáticos decifram enigma de 248 dimensões
Falcões-robôs espantam pombos gordos em Liverpool
EUA não querem 'etanolizar' relação com Brasil
Médicos no Japão pedem fim da respiração boca a boca

Nenhum comentário: