Translate

terça-feira, outubro 31, 2006

Crônicas & Críticas

Esses chamados "santos" , eram pecadores
Foto Papa Leone XIII

Napoleão, imperador da França conseguiu vencer a inquisição nos tempos obscuros da igreja católica, o mundo prefere não falar nessa página da história onde a igreja torturou, queimou em fogueiras milhares de seres humanos, o chamado Caça às bruxas, uma perseguição religiosa e social que começou no final da Idade Média e atingiu seu apogeu na Idade Moderna. aqueles que não aceitavam o catolicismo eram torturados até a morte, alguns queimados em fogueiras. Hoje, se fala em beatificar um papa ( Leone XIII) que nos anos de 1810 chamou os judeus de cachorros vira-latas, muita contradição convive com a igreja, onde a religião se misturava com a política e o poder.
Uma igreja que cria santos politicamente, mas quem são esses santos? Quem dar esse poder ao homem de julgar um outro homem como santo? Hoje, os muçulmanos (nem todos) estão agindo como os católicos no tempo da inquisição.
Para refletirmos!
Significa que os muçulmanos estão vivendo 200 anos no passado?

2 comentários:

Fatima Gama disse...

Olá minha querida amiga Águas
Vc fez uma comparação bem certa dos mulçumanos com os católicos, matavam, discriminavam e se julgavam acima do bem e do mal, a Grande Babilônia rsr. Espero que um dia o homem perceba que todos somos filhos de Deus e que a religião foi feita para adorar, cultuar e servir ao nosso Deus, seguir seus mandamentos e um deles um dos mais importantes é amar a seu proximo como a ti mesmo portanto temos que deixar de lado as diferenças, apenas amar a Deus e a nosso semelhante, quando isto acontecer haverá paz na Terra. Bjs e bom feriado!

ruth iara disse...

Aprender com as lições do passado é muito importante, mas há pessoas que nem sequer têm acesso a essas lições.
Com a globalização temos acesso a esta comparação entre a cultura dos povos e percebemos que pertencemos a um povo que também precisa evoluir, se tornar mais sábio e educado, mas felizmente foram abolidos vários problemas culturais no Brasil dentre eles a tortura de uma forma geral (pois, sabemos que ela inda precisa ser combatida por alguns ignorantes do sistema penitenciário). No Brasil, bem ou mal há liberdade de expressão. E esta liberdade de expressão aumenta atingido um patamar de dignidade social das pessoas. Para uns isso significa uma ameaça, mas é para o bem de todos.
A questão tão delicada do quanto pode-se interferir ou não numa cultura e porque fazê-lo fica estabelecida nestes casos em que nós somos nós e eles são eles.

Um abração prá ti, Amiga do Águas!
Teu blog me parece cada vez mais organizado e os teus textos estão mais pessoais e criativos.