Translate

sexta-feira, agosto 04, 2006

Palavras

Existem palavras e palavras, palavras de amar, de brigar, de rir, de perdoar, de sonhar, de mentir...

Penso muito em palavras, em seus sons, em seus significados, em suas importâncias, em suas forças. São com palavras que fazemos amigos, conquistamos amores, estudamos, aprendemos, nos comunicamos, pensamos, transmitimos sentimentos, magoamos, ensinamos, resumindo, vivemos!

Gosto de palavras, palavras mesmo, com significado, com intenção, palavras substantivas, adjetivas, advérbios e verbos. Pronomes, preposições, conjunções, contrações e sei mais o que, são auxiliares da linguagem, não as incluo aqui como “palavras”, são acessórios necessários e, algumas vezes, desnecessários. "Amo conseguir escrever somente palavras".

É a palavra que encerra a idéia, penso correr e imagino algo ou alguém correndo, penso dor e sinto dor, penso amor e amo. Uma palavra se basta na maioria das vezes. Procuro enxugar meus textos para evidenciar as palavras, minhas idéias!

As palavras me instigam e acho que farei uma série de “Palavras”, por isso hoje é “Palavras de Mentir”, as outras virão quando elas, as palavras, tiverem vontade de se manifestarem aos meus sentidos.

“Palavras de Mentir”

É, você conhece as palavras mentirosas. Não? Conhece sim, são duas palavras distintas que mentem, principalmente, quando se referem a atitudes ou sentimentos humanos. Nunca e Sempre se aplicadas ao futuro, são mentirosas na maioria das vezes.

Sempre serei fiel ...
Nunca amarei outro ...
Nunca irei...
Sempre serei assim ...

E o jamais que enfatiza o nunca? Nunca jamais ...

Sempre, sempre, nunca, nunca ... e o pior, são palavras proferidas com veemência, com certeza, fortes, inspiram sinceridade... como se alguém tivesse o domínio dos acontecimentos e das voltas que a vida dá, por mais fácil e mais feliz que seja a vida, ela ama voltear, rodopiar, dançar!

A vida é dinâmica, nós somos dinâmicos. Mesmo quem não percebe e não sente, também se modifica pelos dias. E o nunca de ontem pode ser o sempre do amanhã. E o nunca de hoje, pode ter sido o sempre de ontem.

Sei que são mentirosas, já comprovei algumas vezes. Quantos nunca’s menti ou comprovei serem falsos também os que ouvi! Quantos sempre’s foram desmentidos. Hoje aprendi... nada mais de nunca ou sempre aleatórios, agora sou limitada, para usá-las, me limito num tempo futuro, ou num passado.

Sempre até que ...
Nunca até hoje...

Eu hein? Não quero ser mentirosa!

7 comentários:

Dona disse...

Olá! Obrigada pela visita! Belo ensaio, me fez lembrar a minha palavra predileta: Contemplação - quando adultos, perdemos os olhos de inocência que tivemos outrora, e me leva a sentir saudade da menina cor-de-rosa que fui, Saudade, outra palavra que se encaixa perfeitamente a Contemplação. Temos o péssimo hábito de pronunciar e escrever as palavras mais feias que pesam os nossos dias, tais como: falsidade, corrupção, banalidade, violência, entre outras, que por mais que os dias seguem cinzas, poderíamos colorir com palavras e sentimentos construtores. Beijos e estou linkando o blog, para poder voltar aqui sempre.

MARCOS disse...

Ola Hilda ,obrigado por visistar o meu blog e pelas palavras positivas que vc deixou,o seu blog tbm é maravilhoso é muito rico em conteúdo parabens pelo excelente blog bjs!

Um Poema disse...

Que dizer além de que ler-te é sempre (e este não é mentiroso) um prazer e simultaneamente uma lição.
Um abraço

Fatima Gama disse...

Hilda vom dia amiga!
Adorei o texto! Sabe que tens razão rsrs, eu sempre falo que nunca farei e faço, sou mentirosa rsr, também usarei o modo que usas rsr nunca até que rsrs, bom fim de semana querida!

Águas da Vida disse...

O controle das palavras seria uma forma de esconder a mentira? Porém devemos educar mais nosso "EU" e evitar de dizer coisas que magoem as pessoas no futuro, concordo querida Hilda plenamente!
Big Kiss

Ora Anjo...Ora Lilith disse...

Palavras são bem ditas ou mau ditas (malditas)...mas vitais para o entendimento quando somente o olhar questionador ou o silêncio não bastam.

Adorei o texto
Sua visita é uma honra e um prazer.

Beijos poéticos

Miguel disse...

Aguas da vida,

Palavras são SEMPRE palavras mas ...
Um Olhar vale por mil palavras!
È pena não conseguirmos ver o olhar de cada um!

Tens razão, o NUNCA é uma palavra muito forte e deveras mentirosa!

NUNCA vou-me esquecer disso!

BOM FDS!

Bjks da Matilde