Translate

sexta-feira, agosto 18, 2006

Essa é a Hora

Contratando Empregado

Uma certa empresa colocou anúncio num jornal chamando interessados em trabalhar na área de informática e pedindo a eles que marcassem entrevistas para apresentarem suas disponibilidades e qualificações. O setor de Recursos Humanos da empresa agendou vários candidatos e marcou os horários das entrevistas.

Depois de realizar todas as entrevistas, onde alguns se identificaram como aptos ao trabalho, se prontificaram a trabalharem além do horário estabelecido por lei, alguns até se mostraram dispostos a trabalharem nos sábados, domingos e feriados. E mais, também afirmaram que prestariam serviços além de suas especificações, como conduzir o carro do presidente da empresa, levar sua mulher às compras e também passear com o cachorrinho dela e o que lhes fosse pedido.

Mesmo com esses perfis ideais para a empresa, o chefe de RH, levou alguns dias para decidir sobre quais cinco selecionaria como os que melhor se encaixassem no cargo. Para isso foi verificar referências, conversou com responsáveis das empresas onde trabalharam, verificou todas as informações apresentadas por eles, ao final de suas investigações, nenhum dos que prometeram toda dedicação possível e prestação de qualquer serviço, foram selecionados. A análise feita pelo setor de RH, não comprovou serem verdadeiras suas palavras.

Pois é, esse é o procedimento do setor de Recursos Humanos de qualquer empresa e nós, enquanto cidadãos, contratamos empregados que serão nossos representantes nos rumos do Brasil, os políticos que elegemos, acreditando naqueles candidatos que mais promessas fazem, e cremos de imediato; somente ouvindo e olhando suas caras de artistas representando o papel de “bom caráter”, de éticos, de empreendedores, de compromissados com o povo e nem pesquisamos seus passados, nem verificamos o “diga-me com quem andas”. Decidimos rapidamente e pronto, ficamos com a consciência tranquila que soubemos escolher, pois sabemos de suas promessas, acreditamos em suas interpretações e ainda nos desculpamos com a famosa frase: “São todos iguais mesmo”!

Depois por quatro anos os criticamos, nos sentindo lesados, nos indignando com seus atos e nem por instantes lembramos que fomos nós que os contratamos!

E se passássemos a buscar informações sobre os candidatos? Será que não começaríamos uma reforma no Brasil? Chega de assistir essa escalada da corrupção e da violência cada vez mais maior.

Tenho medo, medo que se infiltrem nos poderes do Brasil, membros do PCC e de outras facções criminosas, pois verbas e meios para comprar votos e divulgar suas candidaturas, eles têm!

É hora de mudarmos nosso comportamento, hora de ficarmos espertos, hora de abrirmos os olhos!

“Voto não tem preço, só tem consequência!”

3 comentários:

Fatima Gama disse...

Bom dia amigas Hilda e Aguas.
Hilda nós que somos culpados mesmo por acreditar sem pedir referências, olha que sou Encarregada de RH de uma indústria e sei bem os procedimentos de uma contratação, existe todo um processo até eu tenha certeza que aquele é o candidato certo, vc tem razão na analogia que fez quanto a contratação, realmente é por aí, o diga-me com quem andas é muito importante rsr. Eu como coloquei no meu post de ontem ando cansada desta corja de bandidos que se instalaram no congresso e vc tem razão quanto aos seus medos eu também os tenho querida. Te desejo um lindo fim de semana. Bjs

Um Poema disse...

É isso! Político sério é empregado da comunidade. Político oportunista acha-se patrão da comunidade.
Como não há político algum que admita ser empregado e proceda como tal, conclui-se que não há políticos sérios.
E como os homens e mulheres sérios, capazes de servir o povo, se afastam da política para não serem confundidos com os trafulhas, é tempo dos povos aprenderem a analisar o caracter de quem faz promessas.
Um abraço

Águas da Vida disse...

Concordo plenamente que devemos estar de olhos abertos mas doque adianta os olhos abertos mas os braços cruzados?
Excelente post querida Hilda.
Big kiss