Translate

quinta-feira, agosto 10, 2006

As falsas "beldades"

Poucas coisas no planeta me parecem tão hilárias do que as entrevistas que as "gostosas" do momento concedem para jornais e revistas de celebridades. Estes textos sempre me confirmam que jornalismo, muitas vezes, não serve para ser levado a sério.

A primeira piada é que todas essas mulheres são descritas como verdadeiras deusas, mulheres de corpos perfeitos, quando na verdade não passam, em sua grande maioria, de magricelas cheias de ossos e totalmente retas. Ninguém me convence, por exemplo, que a Galisteu tem um corpão. Me desculpem, mas ela serve para palitar os dentes. Ela deve tomar banho de braços abertos, para não fugir pelo ralo. A Luciana Gimenez, embora seja muito alta e tenha peitões, também é magricela. Todas as modelos são magras de dar aflição, não existe modelo gostosa, embora a mídia insista em plantar a idéia de que algumas tem "corpão". Não existe corpão sem carne, me desculpem.

Mas não é isso que mais me chama atenção. O que me faz rir são as "fórmulas para o corpo perfeito", também conhecidas como "receitas de beleza". O segredo da magreza não tem muitas alternativas: ou você nasceu com com esta característica incorporada ao seu DNA, isto é, come de tudo e não engorda, ou você passa fome. Ou, em raríssimos casos, tem uma refeição levemente equilibrada e malha feito uma louca. No caso das capas de revista, podemos aliar a fome com as lipos, remédios para emagrecer, tratamentos estéticos mil e uma disciplina totalmente militar. Ou anorexia e bulimia, mas isso nunca poderemos ter certeza.

São poucas as que admitem que comem pouco e vivem de alface. Neste ponto, pelo menos eu admiro a sinceridade da Galisteu. Ela revelou que vivia com 600 calorias por dia e pronto. Disse que gosta de ser um palito, e dane-se todo mundo. Não ficava nessas de contar mentira, do tipo "ah, eu tenho uma dieta equilibrada, tomo muita água e ando no calçadão três vezes por semana". Se isso fosse simples assim, todas nós seríamos beldades ambulantes desfilando por aí. É ou não é? Muito melhor dizer logo que elas fazem de tudo pra não comer!

Pior do que isso são as que mentem na cara dura: "Eu como de tudo e meu corpo continua perfeito". Aaaaaaah, claro! E eu só tenho celulite por efeito da luz. Na verdade, é tudo uma mentira. Essa celulite é falsa, entenderam? Tudo ilusão.

Claro que eu conheço mulheres que comem feito umas loucas e continuam secas como se tivessem chegado da África. Mas essas você reconhece logo, porque elas sempre são muito, muito magras. Mas são magras com celulite, por causa da alimentação. Não é o caso de certas modelinhos de passarela que dizem por aí que se empanturram de comida. Só que elas devem ocultar que vomitam tudo em seguida.

E tem as mais cheinhas que também querem espalhar por aí esta invenção grotesca do "sou perfeita, apesar de comer de tudo". É o caso da Sabrina Sato, que está longe de ser magricela, ou da Tiazinha, em seus tempos áureos. Eu corto os dez dedos da minha mão se elas realmente comem porcaria o dia inteiro e continuam daquele jeito, com o corpo todo em ordem e lisinho. Sabrina Sato diz que tem "metabolismo acelerado". Eu poderia até acreditar, se eu confiasse na possibilidade dela saber o que é um metabolismo acelerado.

Minhas caras, admitamos: não existe uma "gostosa" natural, ou seja, não importa o que ela faça que nada sai do lugar, cria pneus ou furinhos. As Sheilas do Tchan malham feito umas malucas, a Feiticeira praticamente morava na academia, a Daniella Cicarelli era corredora profissional e a Carla Perez ficou daquele jeito depois de 2093842094234827394827398 cirurgias, lipos e todas as técnicas para arrancar banhas do corpo. Não venha a dona Carlinha me dizer agora que "sempre teve aquele corpo". Mamãe me ensinou que é muito feio mentir! Quem lembra dela na época inicial do Tchan sabe que ela foi praticamente reduzida à metade. Muuuuuuuita celulite saiu dali, meus caros!

E até a Juliana Paes, considerada a sensação da gostosura nacional, teve suas fotos sem retoque de Photoshop e com a bunda parecendo um queijo suíço divulgadas por aí.

Onde eu quero chegar com tudo isso? Que essas pessoas precisam parar de tentar criar "símbolos da perfeição", e mostrar que todas são normais como nós somos, quem têm pequenas imperfeições como todas nós. Parem de dizer que são perfeitas graças a este ou aquele segredo.

Os regimes, a academia, os pneuzinhos, os furinhos, o desespero quando a calça não fecha, o mau humor em comer frango com salada, isso é pra todo mundo! Sem exceção! Tudo isso faz parte da divina arte de ser... MULHER!

2 comentários:

Águas da Vida disse...

Mulheres robos criadas em formas, a maioria delas sao feitas em formas saidas quentinhas para uso (risos) Mas falando sério acho que nao é a formula certa de divulgar beleza, existem gordinhas lindas magras elegantes, tenho uma amiga gordinha que é linda todas as pessoas quando a conhece imediatamente se apaixonam por ela pela simpatia e amor que ela transmeti ao proximo, pode até ser preconceito com sua gordura que a faz doce e meiga com todo mundo para nao haver criticas, mas o ser humano ali é superior...
Eu particularmente sou magra(seca) mas nao tenho problemas com isso, aceito minha magreza numa boa, naodou valor a coisas mecanizadas, levo a vida do jeito que ela mi levar...
Uma excelente quinta-feira querida Red.
Big Kiss

Joshua disse...

A rata, arte, parte da mulher precisa de briga, de conflito consigo mesma para existir.

Gostei

Beijos