Translate

sábado, julho 01, 2006

Elefanta supera a dor pela morte da companheira graças a Mozart

ZAGREB, 29 jun (AFP) - A música de Mozart permitiu que Suma, uma elefanta de 45 anos, superasse a dor causada pela morte de sua companheira Patna, com quem conviveu os últimos dez anos no zoológico de Zagreb.
Nas recentes cerimônias em comemoração do 81º aniversário do zôo da capital croata, a direção comprovou que a música clássica fazia maravilhas por Suma, conforme explicou o diretor Mladen Anic.
"Organizamos um concerto diante da área onde Suma se encontrava. No início ela estava nervosa e, inclusive, jogava pedras na direção dos participantes. Mas, com os primeiros compassos da música de Mozart, ela se acalmou, fechou os olhos e ouviu atentamente", contou ele.
"Foi fascinante. Compreendemos na mesma hora a reação", disse ainda, acrescentando que ordenou a instalação de um sistema de som na "casinha" de Suma.
A elefanta, que mal comia desde a morte de Patna, em maio passado, e estava muito deprimida, recobrou o apetite e passou a apreciar o som de Mozart, Vivaldi, Bach e Shubert.
Uol

Fátima Gama comenta:

Interessante esta matéria, é incrível mesmo o poder da música, ela atua no nosso inconsciente , outro dia li uma matéria que a linguagem musical pode ser usada de forma terapêutica, na prevenção e no tratamento de doenças físicas e emocionais, com base nos efeitos benéficos que o som produz no cérebro Entre as mais importantes descobertas científicas, sabe-se que os estímulos sonoros podem ajudar na recuperação de danos neurológicos, reabilitando algumas funções cerebrais. Isso pôde ser observado de perto no tratamento do músico Herbert Vianna, que após sofrer um grave acidente em 2001 encontrou na música e no canto o caminho terapêutico para o restabelecimento de sua memória recente.

Um comentário:

Águas da Vida disse...

Que triste essa historia; A elefanta mostra sintomas de humanidade coisas que muitos humanos nao mostram.
Lindo post querida.
Big Kiss