Translate

sexta-feira, julho 28, 2006

Brasil & Matemática

O Brasil está matemática. Nele encontramos quase todos os elementos dessa ciência.

Tem incógnitas x, y, z...

Brasil e suas incógnitas:
- Presidente incógnita: O que de fato ele quer para o Brasil ao se juntar com Hugo Chaves, Evo Morales e Fidel Castro?
- A incógnita mais incógnita: O Presidente sabia do Mensalão ou não sabia? Esta para mim é de mais fácil determinação: SABIA!
- Políticos mais ou menos incógnitas, quer dizer, a maioria já foi uma, pois muitos tiveram suas equações resolvidas através de denúncias do jornalismo investigativo e hoje as incógnitas já estão determinadas, conhecemos seus atos corruptos. Problema solucionado? Talvez será, se com nossos votos soubermos zerar todos x, y, z envolvidos nas equações corruptas.

Quando essas incógnitas formam pares (x,y) e determinam pontos, é que complicam. Dois desses pares distintos, determinam uma reta, reta em direção de seus objetivos pessoais, ou de seu grupo. Imaginem um feixe de retas paralelas convergindo para o mesmo objetivo! Somente um plano para interceptá-las! E como determinar um plano? Bastam três pontos, A, B e C distintos e não coplanares.

Não desista de continuar ler, explico o “coplanares”, quer dizer, pertencem a um mesmo plano, quer exemplo? Cito um bem fácil: todos já sentaram em cadeiras com oscilações que quando nos pegam distraídos sentimos quase que caindo delas, não é? Pergunto: alguém já sentou num banco de três pés e sentiu oscilar? Sei que a resposta é não! E por que, não? Porque os três pés são distintos e formam um plano onde ficam perfeitamente estacionados. Já os quatro pés da cadeira, se um deles for ligeiramente menor que os outros, não estarão num mesmo plano, e os quatro pontos dos pés irão determinar quatro planos e a oscilação acontece porque ficam mudando o plano de apoio.

Voltando aos três pontos distintos e não coplanares. Um dos pontos tem que ser nossa consciência de cidadãos, não anular voto, pesquisar todos envolvidos em corrupções para não votar neles, escolher bem em quem votar, sem se deixar influir por carisma, beleza ou simpatia. Outro ponto é exercer todos nossos direitos, como exigir educação digna, assistência à saúde, segurança, trabalho e moradia para todos. O terceiro ponto é cumprir com nossos deveres enquanto cidadãos: integridade, responsabilidade, respeito às leis e regulamentos, respeito pelo direito dos demais cidadãos, amor ao trabalho, esforço pela poupança e investimento, desejo de superação, pontualidade.

No tópico de Análise Combinatória então, o Brasil está um livro didático. Tem análises de economistas políticos que fazem mágicas com os números que nenhum cidadão entende, nem os cidadãos economistas, para nos fazerem acreditar que o país está crescendo e que o governo está usando bem o dinheiro publico e que são tudo calúnias as informações, muitas comprovadas, de desvio de recursos para contas privadas. E o que falar dos “Arranjos”, das “Permutações” e das “Combinações” feitas pelo governo e pelos parlamentares? E nós vivemos com a esperança da “Probabilidade” de que somos o país do futuro! Um futuro que nunca se fará presente se não acordarmos agora.

Termino com um “pensamento” que recebi por e-mail e desconheço o autor:

O Brasil é um país geométrico, tem problemas angulares, discutidos em mesas redondas, por um monte de bestas quadradas!”

7 comentários:

Águas da Vida disse...

Excelente texto querida Hilda, concordo com vc que devemos estudar bem o candidato para votarmos...Nossa resposta a toda essa corrupçao sera nas urnas, mas isso se eles nao roubarem nas urnas também!!!
Big Kiss

Fatima Gama disse...

Muito bom amiga, adorei sua imaginação, texto excelente! O pensamento também foi ótimo rsr, "por um monte de bestas quadradas" rsr. Se o Brasil é matemática como diz então temos que colocar lá um matemático, pode ser que assim quem sabe ele consiga resolver os X dos problemas achando as incognitas, dividindo sonhos, somando alegrias, diminuindo as diferenças e multiplicando as esperanças de todos nós brasileiros! Beijos e um bom fim de semana!
Aguas bom fim de semana pra vc também querida!

Val disse...

Querida Hilda,
Belo texto, ótimo assunto p ser discutido...
Brasil do futuro , esse futuro cada vez mais se tornando eterno , e sem perpectivas de ser presente ...
É o momento de colocarmos nessa matematica um pouco mais de soma de consciencia , na necessidade do voto real e nao multiplicado em ignorancia !
Beijos de monte ...

Amale disse...

`'•.¸(`'•.¸ ¸.•'´) ¸.•'´)
«`'•.¸.¤ Boa Noite ¤´»(¸.•»
(¸.•'´(¸.•'´ `'•.¸)`' •.¸)

Estamos passando direto da GI para deixar o desejo de um lindo fds!!

•?´¨` ? •.¸.•?´¨` ? •.¸¸.•?´¨` ? •.¸¸.•?
AMANHA PODE SER TARDE
"Não deixe para amanhã
O sorriso, o abraço, o carinho,
O trabalho, o sonho, a ajuda..."
"Amanhã pode ser tarde... Muito tarde!
Amanhã, o seu amor pode não ser preciso;
O seu carinho pode não ser mais percorrido;
O seu amor pode ter encontrado outro amor;
O seu presente pode chegar muito tarde;
O seu reconhecimento pode não ser
Recebido com o mesmo entusiasmo!...
Só o hoje é definitivo! "
•?´¨` ? •.¸.•?´¨` ? •.¸¸.•?´¨` ? •.¸¸.•?
Bjs em sua Alma!
•.¸.•?´¨` ˧t®ë£ä§ £µz & ˧Þë®äñçä •?´¨` ? •.¸.•?´¨`
? •.¸¸.•?´¨` ? •.¸¸.•?

http://digiarte.spaces.msn.com/

Um Poema disse...

Belíssima análise!
Desconheço em pormenor a realidade brasileira. E, ainda que a conhecesse, não me caberia a mim, enquanto estrangeiro, tecer comentários específicos. Mas um comentário se impõe. Não há NUNCA críticas feitas aos políticos que possam ser consideradas contundentes em demasia. Não esqueçamos que gente normal não é político. Gente normal trabalha. Produz. Não tem tempo para trafulhices.
Um abraço

Anônimo disse...

VISITINHA DA AMIGA PARTICIPANTE
LAURENE PARANHOS
PELO GI “GRANDE IMPRENSA”
?-=|£ÅÜ (/)ËѧÅGËѧ|=-?(¯`•._.•¨‘°ºO

Apenas pelas palavras o ser humano
alcança a compreensão mútua.
Por isso, aquele que quebra sua
palavra atraiçoa toda a
sociedade humana-?(¯`•._.•¨‘°ºO
(Michel de Montaigne)

VC TINHA QUE MANDAR SEU TEXTO PARA OS POLITICAMENTEINCORRETOS...
ADOREI!!
BJOS!!
BFS!!
LAU

Anônimo disse...

Where did you find it? Interesting read »